A Princesa, o Dragão e o Programador

30 11 2007

DragãoVasculhando minha caixa de email em busca de um antigo registro em um serviço da internet, encontrei este texto, que recebi em 2005.

O mais estranho é que mesmo sendo um email “antigo”, ainda permanece bastante atual, e também engraçado.

Veremos nos seguintes parágrafos uma abordagem de como programadores de diversas
linguagens tratariam o velho problema de São Jorge :
Matar um dragão e resgatar a princesa em perigo!!

O mais legal é que realmente a analogia relata bem o esteriótipo do programador que trabalha com determinada linguagem, e os problemas que a mesma pode apresentar.

Java – Chega, encontra o dragão, desenvolve um
framework para aniquilamento de dragoes em multiplas
camadas, escreve varios artigos sobre o framework mas
nao mata o dragao

Microsoft .NET – Chega, olha a ideia do Javanes e a copia, tenta
matar o dragao, mas é comido pelo reptil

C – Chega, olha para o dragao com olhar de desprezo,
puxa seu canivete, degola o dragao, encontra a
princesa, mas a ignora para ver os ultimos checkins no
cvs do kernel do linux

C++ – cria um canivete basico e vai juntando
funcionalidades até ter uma espada complexa que apenas
ele consegue entender … mata o dragao mas trava no
meio da ponte por causa dos memory leaks

COBOL – Chega, olha o dragao, pensa que ta velho
demais para conseguir matar um bicho daquele tamanho e
pegar a princesa e, então, vai embora

Pascal – Se prepara durante 10 anos para criar um
sistema de aniquilamento de dragao … chegando lá
descobre q o programa só aceita lagartixas como
entrada

VB – monta uma arma de destruição de dragoes a partir
de varios componentes, parte pro pau pra cima do
dragao e, na hora H, descobre que a espada só funciona
durante noites chuvosas…

PL/SQL – Coleta dados de outros matadores de dragão,
cria tabelas com N relacionamentos complexidade
ternaria, dados em 3 dimensões, OLAP, demora 15 anos
para processar a informação. Enquanto isso a princesa
virou lésbica

Ruby – chega com uma puta fama, falando que é o melhor
faz tudo, quando vai enfrentar o dragão mostra um
videozinho dele matando um dragao … O dragão come
ele de tédio

Smalltalk – chega, analisa o dragao e a princesa, vira
as costas e vai embora, pois eles sao muito
inferiores.

shell – cria uma arma poderosa para matar os dragoes,
mas, na hora H, nao se lembra como usá-la

shell(2) – o cara chega no dragão com um script de 2
linhas que mata, corta, stripa, empala, pica em
pedacinhos e impalha o bicho, mas na hora q ele roda o
script aumenta, engorda, enfurece, e coloca alcool no
fogo do dragão

ASSEMBLY – acha que ta fazendo o mais certo e enxuto,
porém troca um A por D, mata a princesa e transa com o
dragão

Fortran – Chega desenvolve uma solução com 45000
linhas de codigo, mata o dragão vai ao encontro da
princesa … mas esta o chama de tiuzinho e sai
correndo atras do programador java que era elegante e
ficou rico

FOX PRO – Desenvolve um sistema para matar o dragão,
por fora é bunitinho e funciona, mas por dentro está
tudo remendado, quando ele vai executar o aniquilador
de dragoes lembra que esqueceu de indexar os DBF

ANALISTA DE PROCESSOS – Chega ao dragão com duas
toneladas de documentação desenvolvida sobre o
processo de se matar um dragão genérico, desenvolve um
fluxograma super complexo para libertar a princesa e
se casar com ela, convence o dragão que aquilo vai ser
bom pra ele, e que não será doloroso. Ao executar o
processo ele estima o esforço e o tamanho do estrago
que isso vai causar, a assinatura do papa, do buda e
do Raul Seixas para o plano, e então compra 2 bombas
nucleares, 45 canhões, 1 porta aviões, contrata 300
homens armados até os dentes, qdo na verdade
necessitaria apenas da espada que estava na sua mão o
tempo todo.

CLIPPER – Monta uma rotina que carrega um array de
codeblocks para
insultar o dragão, cantar a princesa, carregar a
espada para memória, moer
o dragão, limpar a sujeira, lascar leite condensado
com morangos na
princesa gostosa, transar com a princesa, tomar banho,
ligar o carro,
colocar gasolina e voltar pra casa. Na hora de rodar
recebe um “Bound
Error: Array Access” e o dragão come ele com farinha.


Ações

Information

One response

21 02 2009
Luis

bom…mt bom

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: